Jogos de Tabuleiro – Supernova: Um Novo Êxodo


Em 22 de novembro de 2015
Durante o cafezinho do(a)

Supernova: Um Novo Êxodo é um jogo nacional, da Ludofy Creative, do designer, Rafael M. Verri, e do artista Daniel Bogni, lançado em 2015, que é uma boa opção para aqueles que querem começar a jogar jogos de tabuleiro modernos, por ter uma complexidade de fácil acesso, e por ser encontrado por um bom preço tanto em lojas físicas como virtuais do país.

“Após vários anos de estudo e desenvolvimento, finalmente a raça humana obteve a tecnologia necessária para explorar o planeta Marte, e em sua primeira viagem espacial para o pequeno vermelho, encontrou uma nova forma de vida inteligente. E hostil.” Essa é a história que pode ser jogada no Supernova.

A photo posted by Christhian Gruhn (@gruhn) on

Um jogo de estratégia, dedução, com um pouco de blefe e leitura de jogadores, que pode ser jogado entre 25 e 45 minutos, e originalmente lançado para 2 jogadores, porém, com uma variante de regra oficial publicada on-line que permite a adição de um 3º e 4º jogadores.

No jogo, cada jogador precisará realizar ações estratégicas de alocação e gerenciamento de cartas, buscando controlar quadrantes espaciais, para obter a maior quantidade de pontos de vitória, e combinar relíquias tecnológicas destes quadrantes.

O setup inicial (a montagem inicial do jogo) não é demorada, e pode ser feito em alguns minutos. Cada jogador assume um lado do tabuleiro, sendo terráqueos ou marcianos, e possui um deck específico (igualmente balanceados), que será utilizado para alocação de forças em cada quadrante. Porém, parte desta alocação é aberta, e parte é fechada, ou seja, apenas na resolução final do jogo, será conhecido o vencedor. Dessa forma, um jogador precisa ler o adversário, para buscar identificar quais seriam as ações que o mesmo está realizando em cada turno.

O jogo é dinâmico, simples, e fácil de entender. E possui uma dinâmica interessante, assim, irá gerar jogos com estratégias diferentes conforme os jogadores passam a conhecer mais a experiência. Da mesma forma, jogadores podem ser mais ou menos agressivos, modificando as estratégias gerais durante a partida.

Uma boa pedida para quem já joga e para quem quer conhecer jogos modernos, além de ser do mercado nacional.

Mais informações:

Ludofy

Board Game Geek

Ludopedia

(Importante: A Turma do Café e o autor do texto não tem ligação com o jogo, sendo apenas apresentado como um conteúdo de interesse cultural para os leitores.)

Envie seu Comentário  Leia os Comentários 

Sobre Café com Jogos de Tabuleiro Modernos


Em 15 de novembro de 2015
Durante o cafezinho do(a)

Nos últimos anos, os jogos de tabuleiro tem ganhado grande destaque no Brasil e no Mundo, como uma atividade social e lúdica, que tem aproximado as pessoas e gerado momentos de desconexão e imersão em um outro mundo. Novos títulos, novos designers, novas lojas, e principalmente novos jogadores tem descoberto a incrível beleza dos jogos de tabuleiro modernos.

De certa forma, jogar analogicamente é como tomar café… Você precisa se preparar, separar um momento específico para aquela atividade, e precisa reaprender a saborear cada minuto, sem pensar no que vem depois. E, assim como o café, há jogos para praticamente todos os tipos de jogadores, dos que levam 5 minutos, aos que demandam um dia inteiro, dos que servem parar rir, aos que necessitam de múltiplas estratégias para vencer. Mas no fim, você entende que não se joga para ganhar, mas sim, se joga para aproveitar o jogo.

Para reaprendermos a aproveitar estes momentos, os jogos também tem mudado. Muitos de nós crescemos jogando jogos tradicionais no mercado nacional como War, Detetive, Banco Imobiliário, que, por mais polêmicos que sejam, tem a sua importância na história de jogos no Brasil (e no Mundo). Porém, hoje, há um grande número de jogos modernos de tabuleiro (board games, card games…) que apresentaram para os jogadores do mundo inteiro mecânicas e perspectivas diferentes sobre os jogos analógicos.

Buscando apresentar alguns destes novos títulos, traremos alguns textos com informações sobre jogos de tabuleiro para o blog, como perspectivas culturais modernas, para incentivar novos jogadores a conhecerem este mundo.

26ª Curitiba Lúdica: Takenoko, Camel Up, Splendor, e alguns testes do protótipo…


No Brasil ainda há uma certa dificuldade de acesso à muitos títulos, devido aos preços praticados no mercado nacional, porém, existem na maioria das capitais ludotecas (cafés, hamburguerias, lojas) especializadas na disponibilização de jogos para partidas e até para aluguel de jogos à preços acessíveis. Além disso, em muitas cidades já existem eventos periódicos onde jogadores e colecionadores experientes dividem suas coleções com os interessados, muitas vezes de forma gratuita.

Assim, traremos algumas informações básicas de títulos de diversas faixas de público, para que você possa procurar mais informações, e quem sabe começar a jogar e montar a sua própria coleção. (E, cuidado para não derramar café sobre a mesa!)

Dicas iniciais:
– Comece por jogos de baixa complexidade
– Leia bastante sobre os jogos antes de adquirir um para sua coleção, mas antes de criar uma opinião, procure jogar o jogo
– Busque informações sobre importação de jogos, mas lembre-se que há impostos e tarifações sobre as compras (uma boa fonte é o fórum do Board Game Geek e a Ludopedia)
– Procure as principais lojas no Brasil, muitos dos jogos que apresentaremos estão disponíveis nestas lojas
– Converse com seus amigos, é interessante que alguém que já seja um jogador esteja no seu grupo para introduzir jogos
– Conheça jogos para todas as idades, e de diversas mecânicas

Envie seu Comentário  Leia os Comentários