Entrevista [Flavio Ruiz]


Em 5 de outubro de 2016
Durante o cafezinho do(a)

Hoje entrevistamos Flavio Ruiz Pequini, produtor da fazenda Nossa Senhora de Aparecida seu café foi escolhido pela Dolce Gusto para a produção do Catuaí do Cerrado.

img_0850

 

Flávio, sua fazenda nasceu em 1981. O Plantio de café se iniciou-se em 1986. Quais os principais desafios na produção de café?

R: Produzir café nos traz bastantes desafios entre eles são: o clima, políticas agrícolas, política financeira, marketing para exportação de café nacional para provarmos que nosso café é tão bom quanto dos demais países produtores e a falta de apoio dos nossos governantes para pesquisa e a classe produtora.

 

Quanto tempo demorou para conseguir o café vencedor e os maiores desafios para isso?

R: Consideramos que nossos funcionários fazem parte de uma equipe e sempre procuramos incentiva-los a fazer cursos para aprimorar seus conhecimentos e desempenho com a finalidade de fazer sempre o melhor para buscar melhorar a qualidade do café. Não contamos o tempo somente um período de aprimoramento.

 

Para você o que seria um bom café? Como você gosta de tomar café?

R: Um bom café é aquele que apresenta um aroma agradável, um bom corpo, acidez equilibrada e uma leve docura. Gosto de Expresso curto.

 

Como você enxerga esse novo processo de “Gourmetização” do café?

R: Como vinho estamos entrando em um processo cultural de melhoria de qualidade e com isso melhorando e adaptando aos diversos padrões de cafés nacionais de diversas origens com ótimas qualidades desfazendo o antigo bordão que café é simplesmente café, hoje café é algo que deve ser apreciado como se forá algo de prazeroso principalmente em boas companhias.

 

Qual o melhor acompanhamento para o seu cafezinho da manhã e da tarde?

R: No café da manhã seguindo o padrão mineiro nada melhor que um pão de queijo. E na parte da tarde um bolinho de chuva com molho de aroma feito pela minha esposa.

Tags: ,

Os comentários estão desativados.